Todo mundo já ouviu alguma vez,famosas frases ditas por Guru Ji, : “Pratique e tudo virá.”ou ” 99% prática e 1% teoria”. Mas o que será esta prática? Isto significa que não é importante estudar a filosofia e outros aspectos do yoga?
Quando iniciamos, realmente fica difícil distinguir exatamente ao certo o que significa “praticar Yoga”. Tenho certeza de que a maioria de nós, começou a fazer yoga por curiosidade, para curar alguma doença ou simplesmente pela parte física. Naturalmente ao londo do tempo, percebemos que Yoga é muito mais do que isso. Eu mesmo comecei a praticar yoga numa academia de ginástica por mera curiosidade . Encantei-me pela parte física, pelos diferentes e virtuosos asanas, mas logo percebi que aquilo não terminava ali. Tive a sorte de encontrar um excelente professor que me mostrou o verdadeiro sentido da prática. Por isso, nao desprezo e nem critico as diferentes formas e estilos de expressar o yoga. Temos que admitir que o Yoga não faz parte da cultura ocidental e para podermos atingir um grande número de pessoas,ele deve ser apresentado de uma forma de fácil compreensão.
O Astanga Vinyasa Yoga é exatamente a aplicação do Astanga Yoga de Patanjali. Não existe separação. Quando Guru Ji se refere à prática , ele se refere a todo o seu contexto. Praticar yamas e nyamas , asanas, pranayamas, pratyahara, dharana e dhyana. Samadhi será consequência de todo o processo.
Sharath  em todas as conferências, dá ênfase a importância da prática como um todo. Muitos estudantes vem a Mysore em busca de ajustes, de posturas e reconhecimentos. Isso pode acabar gerando uma expectativa muito grande que só pode levar a uma frustação futura. Praticar ashtanga não é somente fazer Surya Namaskar  e posturas dificies. Os asanas são apenas fontes de estudo para a busca do auto conhecimento e purificação do corpo e da mente. A respiração Ujjayi conduz a mente tornando-a  atenta e concentrada e a mente controla e coordena o corpo. Quando conseguimos esta unidade, podemos experienciar os benefícios mais profundos do Yoga.
A palavra Swadhyaya significa estudo e sabemos que é muito importante unir prática e teoria. Estudar as escrituras hindus e os livros sagrados fazem parte de todo o contexto yoguico. Mas nada adianta decorar todo o Bhagavad Gita, por exemplo, senão aplicarmos seus ensinamentos em nosso cotidiano.
Por isso, é importante refletir qual o real caminho que estamos dando a nossa prática.
A prática de ashtanga é muito empolgante e ás vezes podemos perder o foco. Sem perceber, podemos nos ver apegados a realizar um asana perfeito ou se frustar porque não conseguirmos realizar uma certa postura. Por isso,tenho cada vez mais certeza de como é difícil praticar ashtanga mas não pelo corpo e sim pela mente. Devemos ter uma atitude de muita compaixão e aceitação. Quando nos desapegamos dos resultados e fazemos nossas ações diárias, tudo acontece naturalmente sem que precisar fazer esforço. Pense nisso!
                                                                Namaste!

Pin It on Pinterest

Share This