Os oito passos

danysa_page-banner-001

Asta significa oito e anga significa parte ou passo. Os Yoga Sutras de Patanjali descrevem os oito passos do yoga:
1. YAMA – obeservâncias e disciplinas morais.
  • Ahimsa- não violência
  • Satya- verdade
  • Asteya- não roubar
  • Brahmacharya- celibato
  • Aparigraha- desapego
2. NYAMA – compromisso e disciplinas pessoais.
  • Saucha- limpeza, purificação.
  • Santosha- contentamento.
  • Tapas- austeridade, disciplina.
  • Svadhyaya- estudo pessoal e estudo das escrituras.
  • Isvara Pranidhana- entrega, devoção à Deus.
3. ASANA – postura fisica.

 

4. PRANAYAMA – Controle da respiração.

 

5. PRATYAHARA – abstração dos sentidos.

 

6. DHARANA – concentração.

 

7. DHYANA – meditação.

 

8. SAMADHI – iluminacão, libertação.

Praticar ashtanga yoga significa a prática dos oito passos. É importante entender que cada passo está interligado com os demais até chegar ao samadhi que é a realizacão de um estado maior de consciência que está dentro de nós.

Yoganganusthanadasuddhiksaye jananadpitiravivekakhyateh( yoga sutra2.28)

Praticando os oito passos do ashtanga yoga, as impurezas do corpo e mente vão sendo eliminadas. Estas impurezas são obstáculos que nos afastam da nossa própria essência, nossa verdadeira natureza. Uma vez que esses obstáculos estão claros, praticando os oito passos do yoga, a verdadeira sabedoria, or jnana, é entendida e irá brilhar. Só assim, nós seremos capazes de distinguir o que é real do que é irreal.

Ashtanga yoga é um antigo sistema de yoga que foi ensinado por Vamana Rishi em Yoga Korunta. Este texto foi transmitido para Sr. K. Krishnamacharya no inicio do sec.XX por seu guru Rama Mohan Brahmachari e mais tarde estes ensinamentos foram passados para Pattabhi Jois durante seus estudos com Krishnamacharya iniciado em 1927, em Mysore, no sul da India.

VINYASA

dany_in_tittibasana-vinyasa

Vinyasa significa sincronizar a respiração com o movimento. Em cada postura existe a forma correta de fazer o movimento com a respiração específica( inspirando ou expirando).

O objetivo do vinyasa é purificar o corpo internamente. Movimento e respiração juntamente com as posturas, fazem o sanque aquecer, ou como Pattabhi Jois dizia, “ferve o sangue”. Quando o fluxo sanguíneo é denso, é porque existem muitas toxinas que causam doenças. O aquecimento criado, limpa o sangue tornando-o mais “ralo”, possibilitando que ele circule melhor por todo o corpo. Quando o sangue circula livremente pelas articulações e músculos , não existem dores. Quando existe acúmulo de sangue em uma certa região, as dores aparecem. O sangue aquecido também circula pelo orgãos internos removendo impurezas e doenças. Essas impurezas também são removidas através da transpiração que ocorre durante a prática. Quando o método vinyasa é seguido, o corpo se torna saudável , forte e purificado como o ouro.

Depois que o corpo é purificado, é possível purificar o sistema nervoso e os orgãos do sentidos. Estes primeiros passos são bem difícies e requer muitos anos de prática. Os órgãos dos sentidos estão sempre voltados para fora e o corpo acaba sendo levado para ao comodismo e preguiça. Porém através da prática determinada e aplicada, isso pode ser controlado. Após isso ser realizado, o controle mental vem automaticamente. O sistema vinyasa cria esta base para que isso ocorra naturalmente.

TRISTHANA

pr_img2Significa três pontos de atenção ou ação: postura, respiração e olhar fixo . Estes três pontos são os mais importantes da prática e envolvem os três níveis de purificação: corpo, sistema nervoso e mente.

Asanas

(posturas) – os asanas purificam, fortalecem e flexibilizam o corpo.

Respiração

(Ujjayi Pranayama) – A respiração é feita pelas narinas e garganta, contraindo sutilmente a glote. Esta contração cria um profundo som que aumenta o movimento do diafragma, alongando toda a coluna. Exitem três areas a onde o som da respiração ressona: narinas, palato e garganta. Somente quando o som vem de trás da garganta, ele pode ressonar na cavidade do peito dando ao diafragma mais espaço para movimentação.

Dristhi

Siginifica foco ocular, o lugar específico a onde foca olhar na postura. Cada postura tem seu determinado dristhi. Exitem nove dristhis: nariz, entre as sobrancelhas, umbigo, polegar, mãos, pés, para cima, lado direito e lado esquerdo. O dristhi purifica e estabiliza o funcionamento da mente./p>

Bandha

Este componente é indispensável na execução da respiração. Bandha é definido como fecho, ligadura ou trava. No nivel fisico é a contração e fechamento dos músculos de uma certa região, no nivel energético este fecho mantém a energia vital transformando e circulando dentro do corpo, ajudando a aumentar o fogo interno(agni).

Exitem três bandhas : mula bandha, uddyana bandha e jalandhara bandha. Os dois primeiros são utilizados durante toda a prática.

Mula Bandha – Mula significa raiz e esta situado na região pelvica. É a contração feita com os músculos desta região( uretra, perineo e ânus)que deve ser mantida durante toda respiração.

Uddyana Bandha – Uddyana significa “caminho para cima”. Está situado na região do baixo ventre. É a contração feita com os músculos da região infra abdominal, contraindo esta musculatura para dentro em direção a coluna e suavemente para cima. O uddyana bandha é mantido durante toda a respiração sendo que é intensificado principalmente na inspiração, fazendo com que o ar vá em direção a região média( tórax e esterno) e alta( clavículas e escápulas), aumentando a capacidade pulmonar nesta região.

Jalandhara Bandha – É a contração feita na garganta pressionando o queixo em direção ao peito. Este bandha é utilizado em algumas posturas da prática. Também é muito utilizado na prática de pranayama, pois estreita a passagem de ar deixando que fique mais oxigênio no cérebro.

“Os seis venenos” – Pattabhi Jois ensinava que o vital aspecto de purificação interna, está relacionado com os seis venenos que rodeiam o coração e o lado espiritual do ser humano. No Yoga Shastra( escritura)diz que Deus habita o nosso coração na forma de luz, mas esta luz está coberta por seis venenos : kama,krodha, moha,lobha, matsarya e mada,que são: desejo, raiva, desilusão,ganancia, inveja e preguiça. Quando a prática de yoga é seguida com devoção e disciplina por um longo período de tempo, o calor gerado na prática, queima e deixa bem longe estes venenos e a nossa luz interior volta a brilhar com mais intensidade.

PRÁTICA PESSOAL

pr_img3

O método tradicional de ensino é através da prática pessoal, a onde o aluno vai apredendo a série aos poucos, dentro do seu próprio tempo de aprendizado.

A formato da prática começa sempre com Surya namaskar( saudação ao sol) e termina com padmasana( postura de lotus ou variação possível) e relaxamento. A sequência de posturas será gradualmente preenchida entre esses dois pólos. Quando o aluno aprende corretamente o surya namaskar com os vinyasas, cada asana da série vai sendo adicionado um a um. Quando um asana está correto, o próximo asana será ensinado. Aprender o yoga nesta forma tradicional, beneficia alunos em todos os niveis. Assim é possível o aluno ganhar independência e confiança em seu sadhana( prática espiritual) , pois deste modo, algo se torna verdeiro quando se aprende e se sabe de cor. Através da prática diária do ashtanga yoga, trazemos isso para dentro de nós; entendendo o processo e criando autonomia no método, vamos recebendo os inúmeros benefícios. Para isso acontecer, uma prática lenta, dedicada e com paciência será sempre a mais eficaz.

Pin It on Pinterest